Origens

A família García Palazón começou na agricultura com Atilano García no início do século XX.

Seu amor e dedicação ao mundo agrícola fez com que seus filhos José Vicente e Antonio García dessem continuidade à devoção de seu pai.

Depois de muitos anos de busca para dar vida a um sonho, encontraram a fazenda El Moralejo, uma propriedade que girava há séculos em torno da viticultura. Seu maior potencial está na altitude, já que consegue chegar a 1.050 metros acima do nível do mar, numa localização única em meio à natureza.
Se havia uma coisa que estava clara, era que tudo isso tinha de acontecer nos vinhedos de altitude, onde as temperaturas amenas dos verões e o contraste térmico entre o dia e a noite proporcionariam o caráter único que pode ser reconhecido hoje em todos os vinhos e espumantes Balmoral. Sem esquecer que a altitude estará sempre a nosso favor, sabemos que o aquecimento global é um fator muito presente que se espera que mude o panorama global do setor ao longo dos anos.

atilano

É um fato que o que a família fez na sua época é agora uma tendência, colocando-se à frente de seu tempo, e que a cada dia vemos mais e mais casos nos diferentes meios de comunicação de produtores famosos que adquirem vinhedos de altitude em busca de temperaturas amenas.

Tudo isso foi uma revolução em sua época, pois significava virar as costas às regras comumente aceitas, assumindo o desafio de produzir ao nível de exigência das melhores casas de Champagne, numa zona peculiar, mas que, devido à sua altitude, tudo indicava que o caminho escolhido era o correto.

Foi então que José Vicente e António iniciaram uma frutífera colaboração com Hervé Jestin, famoso enólogo nascido em Eperney, na França, com experiência em grandes casas de Champagne.

Atualmente, ninguém pode negar o potencial dos vinhedos da vinícola Balmoral, já que seus vinhos e espumantes conseguiram conquistar seu próprio lugar nos mais de 25 países onde são comercializados, além dos inúmeros reconhecimentos que acumula, premiando o esforço e o know-how.

Tudo isso é fruto dos valores que a vinícola defende, como o respeito ao meio ambiente, a utilização de tratamentos ecológicos no vinhedo, a busca da perfeição com um alto nível de exigência e, sobretudo, com o trabalho incondicional da família que dedica todo o seu tempo e esforço ao crescimento e à melhoria da vinícola.

A família García Palazón começou na agricultura com Atilano García no início do século XX.

atilano

Seu amor e dedicação ao mundo agrícola fez com que seus filhos José Vicente e Antonio García dessem continuidade à devoção de seu pai.

Depois de muitos anos de busca para dar vida a um sonho, encontraram a fazenda El Moralejo, uma propriedade que girava há séculos em torno da viticultura. Seu maior potencial está na altitude, já que consegue chegar a 1.050 metros acima do nível do mar, numa localização única em meio à natureza.
Se havia uma coisa que estava clara, era que tudo isso tinha de acontecer nos vinhedos de altitude, onde as temperaturas amenas dos verões e o contraste térmico entre o dia e a noite proporcionariam o caráter único que pode ser reconhecido hoje em todos os vinhos e espumantes Balmoral. Sem esquecer que a altitude estará sempre a nosso favor, sabemos que o aquecimento global é um fator muito presente que se espera que mude o panorama global do setor ao longo dos anos.

É um fato que o que a família fez na sua época é agora uma tendência, colocando-se à frente de seu tempo, e que a cada dia vemos mais e mais casos nos diferentes meios de comunicação de produtores famosos que adquirem vinhedos de altitude em busca de temperaturas amenas.

Tudo isso foi uma revolução em sua época, pois significava virar as costas às regras comumente aceitas, assumindo o desafio de produzir ao nível de exigência das melhores casas de Champagne, numa zona peculiar, mas que, devido à sua altitude, tudo indicava que o caminho escolhido era o correto.

Foi então que José Vicente e António iniciaram uma frutífera colaboração com Hervé Jestin, famoso enólogo nascido em Eperney, na França, com experiência em grandes casas de Champagne.

Atualmente, ninguém pode negar o potencial dos vinhedos da vinícola Balmoral, já que seus vinhos e espumantes conseguiram conquistar seu próprio lugar nos mais de 25 países onde são comercializados, além dos inúmeros reconhecimentos que acumula, premiando o esforço e o know-how.

Tudo isso é fruto dos valores que a vinícola defende, como o respeito ao meio ambiente, a utilização de tratamentos ecológicos no vinhedo, a busca da perfeição com um alto nível de exigência e, sobretudo, com o trabalho incondicional da família que dedica todo o seu tempo e esforço ao crescimento e à melhoria da vinícola.